Studybay usa cookies para garantir que asseguramos a melhor experiência no nosso site. Continuando a usar Studybay, você aceita o nosso uso de cookies. Veja mais na nossa Política de Cookies
Esse pedido já foi realizado no serviço StudyBay
Em Studybay, você pode encomendar sua tarefa acadêmica a um de nossos 10000 escritores profissionais. Contrate seu escritor diretamente, sem pagamentos extra de agências e afiliados!
Verifique o preço do seu trabalho

Título da Obra: Por uma filosofia da diferença: Gilles Deleuze, o pensador nômade, Sociologia, Artigo - 198

Número do pedido
198
Disciplina
Processando
27 Setembro 2017
COMPLETO EM
28 Setembro 2017
Preço
R$469,00
Não consigo fazer. Preciso urgente até sociology. Tem só 1 dia Título do pedido «Título da Obra: Por uma filosofia da diferença: Gilles Deleuze, o pensador nômade».
crowd
Houve
15 ofertas
Fernanda Lowe
O usuário contratou o escritor
Esse pedido já foi realizado no serviço StudyBay
Em Studybay, você pode encomendar sua tarefa acadêmica a um de nossos 10000 escritores profissionais. Contrate seu escritor diretamente, sem pagamentos extra de agências e afiliados!
Verifique o preço do seu trabalho
Ou pode comprar esse trabalho....
Fernanda Lowe
Fernanda Lowe
Escritor
Páginas: 10
R$469,00
browser surf
Não gostou do trabalho?
Pode encomendar o trabalho acadêmico
de qualquer tema
Encomendar o trabalho novo

Credenciais da Autora da Obra: Regina Schöpke formou-se em filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Mestra em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e em História Medieval pela Universidade Federal Fluminense, cursa, atualmente, o doutorado de Filosofia na Universidade Estadual de Campinas, onde prepara uma tese sobre o tempo.

Identificação Referencial da Obra: SCHÖPKE, Regina. Por uma filosofia da diferença: Gilles Deleuze, o pensador nômade. 1ª reimp. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012. ISBN – 978-85-85910-56-3.

Quadro da Obra:


Introdução

A obra de Regina Schöpke “busca devolver à filosofia um pouco do ar primaveril de seus primeiros tempos”(contracapa). Inicialmente, o discurso inicia sob o ponto de vista deleuziano, onde fazer a história da filosofia ultrapassa mecanismos mecânicos. Seguindo esta linha, “se entendermos que essa tarefa inclui dizer o que está “subentendido” em sua obra, ou seja, dizer o que está ali implicitamente, esse intento torna-se mais e mais problemático(p.13)”. Assim, há distinção entre o que chamamos de “filósofos nômades” e “filósofos sedentários” - de um lado temos os filósofos da transcendência, metafísicos por excelência, pensadores de um “espaço estriado”, em uma palavra, sedentários. De outra banda, os nômades, os verdadeiros habitantes das estepes, homens que transmitam em um “e Mostrar todos
Segundo Deleuze, escrever é sempre um ato inacabado, algo em vias de se fazer, um processo - um puro devir. Metamorfoseia-se, de muitas maneiras, num constante e imperceptível movimento de alma. Quem escreve termina por gerar um fluxo que não se completa naquele que lê, mas, ao contrário disso, está sempre a continuar em movimento(p.21). É sobre esta questão, que versa o capitulo I: o que é a representação e por que ela nos impede de pensar a diferença (princípio constitutivo da Natureza).
Compreender inicialmente o lugar que o conceito de diferença ocupa em sua obra, é imprescindível para entender o posicionamento de Deleuze. Não só o conceito de diferença, mas também aquele que, não sendo dado de imediato, lhe é totalmente correlato: o conceito de repetição(p.22). Sobretudo, o grande obj Mostrar todos
Por fim, o pensamento percorre o infinito, ligando-se aqui e acolá com outros fluxos – ele cria novas máquinas e novos conceitos. É assim que ele constrói a sua própria máquina de guerra, ou seja, um pensamento singular, um pensamento do “fora”, um pensamento nômade.

Conclusão

Para a autora, chegar ao fim de uma pesquisa é, ao mesmo tempo, uma vitória e uma frustração. Uma vitória, porque nos dá a sensação de que conseguimos. Se Deleuze tem razão em dizer que a nossa identidade é tragada pela diferença e que cada um de nós é apenas uma diferença entre outras, é possível que nossas definições comportem já um pequeno diferencial com relação as do próprio Deleuze(p.192).
A diferença é o que faz com que o diverso seja diverso. A diferença é intensiva, afirma Deleuze. Ela não pode ser apreen Mostrar todos
StudyBay é uma plataforma de freelance. Todos os trabalhos apresentados no site são enviados por nossos usuários que tenham concordado comregras d a colocação de trabalho no site e ter todos os direitors autorais necessários para esses trabalhos. Baixando o trabalho, você concorda que ele não será apresentado como o seu próprio, mas será usado apenas como um exemplo ou fonte, com a referência obrigatória para a autoria do trabalho. Se você é o proprietário dos direitos autorais e considera que este trabalho é postado aqui sem a sua permissão - por favor preencha o formulário e nós removemos o trabalho do site. Preencher os campos
Avaliamos em 10 minutos de graça
Não gostou do trabalho?
Pode encomendar qualquer trabalho acadêmico aos nossos escritores a partir de 5 reais! Faça o pedido e receberá as ofertas em 10 minutos!
Fazer um pedido